Primeira Consulta Gratis

Oportunidades em momentos de crise Parte II de II

As grandes navegações demonstraram, pela primeira vez de forma inequívoca, que o mundo então conhecido tinha muito a aprender e trocar com terras distantes, então desconhecidas. Assim, o maior processo expansionista, sócio-economico e político da Humanidade, a despeito das incertezas e desconhecimentos em linha com o nível do estágio evolutivo então prevalente, gerou um elevado gráu de trocas em mercadorias, riquezas naturais, gente e capital, numa forma, até então, jamais almejada e/ou sonhada.


A capacidade humana de criar, revisar e, mais do que tudo, se adaptar e readaptar, foi pela primeira vez testada em larga escala, imediatamente aceita e implementada por nossos antepassados. Não temos nenhum receio em nos referir a este momento histórico como o início do processo de internacionalização humano sob uma forma consciente e planejada. Os resultados foram estupendos, gerando, em seus diversos ciclos, adaptações das mais diversas, físicas, emocionais e psicológicas, até então jamais experimentadas pelo ser humano.Principalmente impulsionados pela expansão economica e riquezas transferidas, em todos os níveis, trouxeram-nos até a exuberância de nossos dias quando, internacionalizados, atravessamos oceanos em horas e vivemos mais longamente, nos possibilitando desfrutar, conjuntamente, sem carimbos de nacionalidade, riquezas, conhecimentos, belezas naturais e calor humano, pois também aprendemos, com o intercâmbio surgido, a acrescentar e moldar nossas percepções e emoções, muitas vêzes até incorporando sentimentos e visões existenciais.


Estamos vivenciando uma pandemia de enormes proporções. Não sabemos exatamente como, mas nossas condições de vida, hábitos e costumes, certamente serão impactados. Apesar das incertezas e aparentes dificuldades, sabemos que seremos melhores no futuro, pois mais cultos e experimentados. O drama mundial presente por todos não é novo, uma vez que a grande epidemia de 1918 conhecida como “Gripe Espanhola” ceifou 40 milhões de vidas. O bom senso e o amplo conhecimento científico já atingido nos torna otimistas quanto aos resultados finais. Sabemos também que teremos que conviver em diferentes formas, mas de qualquer maneira usufruindo das barreiras e fronteiras transpostas.


A preservação de nossos recursos e riquezas amealhados, continuarão a requerer proteção e condições de maior acúmulo. Hoje, por tudo acima descrito e exaltado, as oportunidades podem ser encontradas próximas de nossos ambientes pessoais e familiares, mas também e, em certos casos, principalmente em outros mercados que apresentem melhores condições de segurança, retorno e desenvolvimento, possibilitando maiores e mais rápidos processos de acúmulo de riqueza.


Hoje, certamente, não importa onde estejamos para efetuarmos a aquisição, administração e proteção de imóveis que pode e deve ser um investimento simples e direto, para qualquer investidor, não importa onde residente e domiciliado, assim como a localização do bem adquirido. O mesmo conceito se aplica a outros investimentos, como renda fixa, variável, condomínios, participação societária em negócios médios e pequenos, escolas, times de futebol, “campings” especializados, atividades recreativas em geral, clínicas, hospitais, casas de repouso e recuperação, empresas de administração de bens, próprios e de terceiros, participações e associações diversas, enfim, praticamente em qualquer investimento não importando a modalidade de ativos, ou estrutura, profissional e/ou familiar, deve levar em conta os potenciais riscos da jurisdição onde se encontram, assim permitindo um planejamento para futuras gerações e proteção em ambientes merecedores de nossa confiança, solidamente estruturados, sob legislações profissionais e testadas, em ambientes democráticos, politico e economicamente estáveis, desfrutando de ambientes favoráveis aos negócios, sempre sob o império da Lei e do Direito.





Posts Em Destaque